A autópsia

Filmes de terror se ama ou se odeia, é dificílimo colocar um meio termo. Temos aqui um exemplo bastante didático dessa afirmação com A Autópsia (no original, A Autópsia de Jane Doe, sendo Jane Doe uma expressão genérica dada a cadáveres femininos não identificados, no jargão policial). Não se trata de um terror puramente ficcional, uma vez que apresenta de forma bastante crua uma autópsia; mas também não se pode o colocar como terror psicológico, pois vai além da intenção de fazer o espectador remexer-se na cadeira ao criar um enredo baseado em fragmentos de uma história real: a perseguição às bruxas nos EUA do século XVII. 

A história é curiosa, e o enredo bem costurado: um corpo feminino é encontrado e a tal “Jane Doe” é levada ao necrotério para a autópsia, sendo os peritos médicos interpretados por Brian Cox e um apagado Emile Hirsch. Logo eles descobrem que o cadáver não é de uma pessoa comum, e eventos estranhos acontecem no local, criando um ambiente de pânico e morte.

Apesar de a história ser razoavelmente bem feita, a produção não deixa de cair nos clichês de sempre: portas rangendo, coisas rastejando no escuro, o silêncio que precede um súbito aumento de som e um susto que o acompanha (existiria filme de terror sem tais efeitos?). É um mais do mesmo que sempre se vê em filmes do gênero, cujas obras primas estão cada vez mais raras. Não é ruim, mas tampouco se pode dizer que é um dos melhores. Vale a pena para conhecer o trabalho do legista, desde que se tenha estômago para ver órgãos sendo retirados do corpo e o sangue escorrendo por onde passou o bisturi.

 

The Autopsy of Jane Doe. EUA, 2016. 86 minutos.

Gênero: Horror

Direção: André Øvredal

Elenco: Brian Cox, Emile Hirsch, Olwen Kelly, Michael McElhatton.

Foto: Divulgação

Related Posts

Programação de Outubro UCS Cinema

Programação de Outubro UCS Cinema

O mês de outubro também é dedicado às crianças e para comemorar a data, o UCS Cinema, de 9 a 27 de outubro, programa a exibição de diversos filmes infantis, com entrada franca. Os ingressos são limitados a capacidade do UCS Cinema, de 180 lugares. […]

Dunkirk

Dunkirk

“Dunkik termina com um sabor agridoce; provavelmente temos um candidato de peso ao Oscar 2018”, compartilha André Segalla.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *